A instituição considera o seu familiar um utente ou cliente?

Com esta pergunta, pode acusar-me de estar a ser detalhista, mas repare…todas organizações que querem atrair clientes, tratam-nos bem. Ou fazem por isso. Há um lema que essas organizações integram que é “o cliente tem sempre razão, mesmo que não tenha!”.

Por isso, se perceber que o seu familiar e você própria/o, são considerados clientes…é um outro bom sinal!

Podemos ter uma má experiência como clientes num hotel...e realizamos anteriormente à escolha, uma intensa pesquisa. Mas esta memória, pode transformar-se em tagarelice futura, à mesa  e com amigos. Quando se escolhe um lar, o objetivo não é lá passar 15 dias com a plenitude da nossa jovialidade e saúde. O objetivo é outro e sabe-lo tão bem.

Pessoas como o leitor/leitora e seu ente querido, são a razão de existir destes espaços e dos seus profissionais!

Palavras chave: instituição, cuidado, complemento, idoso, dependência, demência, pesquisar lar, lar, familiar, ente querido, utente, cliente, qualidade de vida