Cuidador, liberdade, compromisso e comunicação

 
Cuidador, liberdade, compromisso e comunicação
 
O cuidador também envelhece
Isso não é novidade
Porém, pode esquecer disso
Com tanta respons-abilidade
 
A longevidade de quem cuida
Não requer, só na ruga e no corpo pensar
Mas a que ancião, no futuro
Almejaria chegar
 
Desta feita, lembrei
Falar também da liberdade
Não por ser tema político
Mas por tratar, da individualidade
 
Por isso vou discorrer
E faço-te o convite
A vires comigo visitar
Este pequeno palpite
 
Que liberdade é essa
Aquela de não circunscrever
Na relação, consigo com o outro e com o mundo
E sentir desaparecer
 
Para a liberdade existir
Precisa de limitar
Escolher opções entre tantas
E comprometer, é o que nos permite respirar
 
Ao falar de inteligência
Recordo o seu significado
Não é ter 100% nos testes
Nem tão pouco, ser doutorado
 
Entre as tantas propostas da vida
É tão arduamente escolher
Aquelas que melhor vão ao encontro
Do nosso humano, ser
 
Faço agora um parêntese
Para sobre o humano opinar
Se é do ser vivo ser vida
Do homem, é humanizar
 
Por vezes acontece
No cuidado continuado
O cuidador esquecer de si próprio
Daquele seu ser e chamado
 
Para evitar que a mais velho chegue
E como Erikson nos diz, olhar para trás “desesperado”
Estabelecer no presente balizas
Para um viver interior, mais "integrado"
 
Daqui então vem o complicado!
Que liberdade e limites escolher para não estar tão limitado?
 
Estar disponível ou à disposição?
Cabe a nós desenhar a fronteira que os separa
 
Servir ou ser serviçal?
Cabe a nós esboçar a linha que os divide
 
Benevolência ou ingenuidade?
Cabe a nós definir o que cada uma significa
 
Outras formulações terás
Que são laboriosas de responder
Mas só a cada um saberá
Os valores pelos quais se reger
 
Assim, e a caminho quase do fim
Se o bebé, bebé nasce
Quando falamos de nós como ancião
O ancião,... faz-se
 
Nada neste poema é pronto, nem tão pouco uma lição
Porque limites estabelecer
É um processo continuo
Para em cada momento, aprender
 
Até agora, até aqui…falta um ponto incluir
Como a comunicação está no título
A ponte com Pedidos de Ajuda
Fica para o próximo capítulo
 
Pedir ajuda é também uma escolha
Dentro das tantas que podem existir
É fulcral ir fazendo amigos
E dos que gostam de nós e nós deles, não desistir