Leonor Cerqueira

Leonor Cerqueira dirige a iniciativa Métis – Comunicação e as suas funções incluem a conceção, gestão e implementação de projetos de superação nas áreas de comunicação/relação.

Tendo sido responsável pela Gestão de Recursos Humanos, valência de desenvolvimento de pessoas e talentos no âmbito de multinacionais ligadas ao setor da saúde, Leonor Cerqueira dirige atualmente a iniciativa Métis-Comunicação com a especialização Métis-Comunicação em Gerontologia.

As suas funções incluem, para além da consultoria em desenvolvimento de indivíduos, equipas e organizações, a conceção, gestão e implementação de programas que versam a comunicação humanizada, apostando no poder da linguística e do gesto. Alguns dos programas, como "Os 7 pecados e 7 virtudes da comunicação em Gerontologia", "Quando a relação se torna uma ralação" e "Ferramentas de comunicação humanizada com o idoso em contexto de vulnerabilidade - Conversas difíceis", são alguns exemplos de programas de capacitação/coaching gerontológico com enfoque no cuidador formal e informal que muitas vezes vive o dilema - "Para cuidar de mim, não cuido do outro, para cuidar do outro, não cuido de mim".

Licenciada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Lusíada de Lisboa, formação avançada em Liderança e Gestão pela Nova School of Business and Economics, com pós-graduação em Psicologia das Emoções pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa e Psicogerontologia pela Universidade Católica Portuguesa, é doutoranda em Ciências da Cognição e da Linguagem nesta mesma Instituição de ensino. Possuiu também certificação internacional em Programação Neurolinguística (I.A.N.L.P. - The International Association for NLP), coaching individual e de equipas (I.C.C. - International Coaching Community) e em metodologias simples de relaxamento (LCCH - London College of Clinical Hypnosis).

Com o propósito da investigação, viajou para locais onde a velhice, mesmo com perdas profundas, pode ser sinónimo de felicidade ("Hogeweyk", living in lifestyles, conceito de acolhimento e vida a pessoas com Alzheimer, na Holanda). Trabalhou num lar de idosos apoiando a gestão de conflitos e a utilização da comunicação humanizada juntamente com equipa multidisciplinar, bem como acompanhou os idosos mais isolados e seus projetos de vida.

É voluntária na Associação Coração Amarelo, delegação de Lisboa.

Palavras-chave: Liderança, Coaching relacional (individual/equipas), Capacitação em comunicação e relações inter-pessoais, Gestão de equipas e talento, Gestão emocional, stress e de conflitos, Humanização de cuidados, Comunicação humanizada, Cuidado a quem cuida, Gestão de desempenho.